Jornalismo

Você deve saber essas "coisas" de transfer ência de ações!

2021-07-22

O que é transfer ência de capital?


A transfer ência de participações refere-se ao acto jurídico civil que os accionistas de uma sociedade transferem as suas acções para outros, de acordo com a lei, de modo a que outros se tornem accionistas da sociedade.A lei da sociedade da China estipula que os accionistas têm o direito de transferir a sua contribuição de capital ou parte da sua contribuição de capital por meios legais.

2.


Uma vez que a sociedade anónima é, no essencial, uma empresa comum, deve manter o capital da empresa. Quando os accionistas não estão dispostos e não podem possuir a s suas acções, não podem retirar a sua contribuição de capital, mas apenas podem transferi-las para outros. Por conseguinte, a transfer ência de participações torna-se a escolha dos accionistas em retirar-se da empresa.Ao mesmo tempo, a criação de uma sociedade an ónima assenta na confiança entre accionistas, que tem as características da cooperação humana, e a dependência dos accionistas e a estabilidade dos accionistas desempenham um papel importante na sociedade, o que torna a transfer ência de participações não tão livre como a de uma sociedade anónima limitada,Por conseguinte, a legislação das sociedades de vários países impôs restrições severas à transfer ência de participações dos accionistas de sociedades anónimas, que incluem principalmente requisitos substantivos e formais.1. Requisitos substanciais.Pode ser dividida em condições de transfer ência interna e restrições de transferência externa.

1) Condições de transfer ência interna

Uma vez que a transfer ência de participações entre accionistas afectará apenas a proporção da participação de capital dos accionistas internos, ou seja, a dimensão dos direitos, para a sociedade anónima que atribui importância ao factor humano, a base da sua existência é que a confiança mútua entre accionistas não mudou.Por conseguinte, há três situações: em primeiro lugar, os accionistas podem transferir livremente as suas acções ou parte das suas acções sem o consentimento da reunião dos accionistas.Em segundo lugar, em princípio, os accionistas podem transferir livremente parte ou parte dos seus capitais próprios, mas os estatutos podem atribuir outras condições à transfer ência de participações entre accionistas.O terceiro é estipular que a transfer ência de acções entre accionistas deve ser aprovada pela reunião dos accionistas.

2) Restrições à transfer ência externa

A sociedade de responsabilidade limitada tem o atributo da cooperação human a, e o crédito pessoal e as relações mútuas dos acionistas afetam diretamente o estilo e mesmo a reputação da empresa. Portanto, há muitas disposições restritivas sobre a transfer ência de a ções por acionistas de sociedade de responsabilidade limitada para terceiros fora da empresa.Pode ser dividida em restrições legais e restrições contratuais.Com efeito, a restrição legal é uma espécie de restrição obrigatória e o seu método básico consiste em estipular directamente as condições de restrição da transfer ência de capitais próprios na legislação.A transfer ência de capitais próprios, especialmente para terceiros fora da empresa, deve cumprir as disposições da lei.No essencial, a restrição contratual é uma espécie de restrição autónoma. A sua característica básica é que a lei não impõe quaisquer requisitos rígidos sobre a restrição de transfer ência, mas deixa a questão aos próprios accionistas, permitindo à empresa estabelecer restrições específicas à transferência de participações através dos estatutos da associação ou do contrato.

2. Requisitos formais

Para além do cumprimento das condições físicas acima referidas, a transfer ência de acções tem geralmente requisitos formais, e os chamados elementos formais de transferência de acções envolvem a conclusão de um acordo de transferência de acções em forma;Inclui também se a transfer ência de capital próprio necessita de registo ou de justiça e outros procedimentos legais. Para os requisitos formais de transferência de capital próprio, muitas leis de empresas de muitos países apresentaram disposições claras.

 imagem

3.º Josep 12289; Qual é o processo de transfer ência e mudança de capital?


1.Obter o formulário de pedido de registo da empresa (a partir da janela da sala de processamento de certificados do serviço industrial e comercial)

2.Alterar a licença de negócio (preencher o formulário de mudança de empresa, apor o selo oficial, ordenar as cópias originais da alteração aos artigos de associação, a resolução da reunião dos acionistas, o acordo de transfer ência de ações, e as cópias originais e duplicadas da licença de negócio da empresa para a sala de processamento de certificados do departamento industrial e comercial para processamento)

3. Alterar o certificado de código da organização (preencher o formulário de alteração do certificado de código de empresa, apor o selo oficial, ordenar o aviso de alteração da empresa, cópia da cópia da licença de negócio, cópia do cartão de identificação da pessoa colectiva de empresa e original do certificado de código antigo para o departamento de qualidade e supervisão técnica para manipulação)

4.Alteração do certificado de registo fiscal (ir para o serviço fiscal com aviso de alteração fiscal)

5. Alterar informações bancárias (lidar com o banco de abertura de uma conta de base para alterações bancárias)


 imagem

4.


(1) Pedido de registo da empresa (depósito) assinado pelo representante legal;

(2) O poder original do advogado para o pedido de registo de empresas (pode ser preenchido no formulário de pedido);

(3) Certificado de identificação do operador (cópia, controlo do original);Se for representada por um organismo de registo de empresas, a licença comercial do organismo de registo de empresas deve ser apresentada simultaneamente (a cópia deve ser carimbada com o selo da empresa e marcada "consistente com o original");

(4) A resolução ou decisão apresentada em conformidade com as disposições e procedimentos dos artigos da Associação (versão original); e

(5) Em caso de transfer ência para outra pessoa que não o accionista inicial, deve ser apresentado o certificado de qualificação do novo accionista;

(6) Alteração dos estatutos ou dos novos artigos de associação (assinados pelo representante legal); e

(7) Acordo de transfer ência de participações (1 original, em caso de participação em direitos de propriedade do Estado, documentos de aprovação do Conselho de Estado, do Governo local ou da instituição estatal de supervisão e administração do governo do povo ao mesmo nível autorizado pelo Conselho de Estado, o Governo local deve ser apresentado; se a transferência de participações não implicar a transferência de direitos de propriedade do Estado, o acordo de transferência de participações deve ser autenticado ou testemunhado;

(8) Uma cópia do certificado de qualificação do accionista (ver a cópia original);

(9) O original e a segunda via da licença de negócio da pessoa colectiva de empresa;

(10) Se a lei, os regulamentos administrativos e as decisões do Conselho de Estado determinarem que a alteração de capital próprio deve ser apresentada para exame e aprovação, devem ser apresentados os documentos de homologação dos serviços relevantes.

 imagem

5. Josep 12289; A transfer ência de capital da empresa, os detalhes do tratamento individual do imposto de renda e os comportamentos que devem ser proibidos na mudança de transferência de capital


(1) Detalhes do tratamento individual do imposto sobre o rendimento da mudança de capital

1. Na transacção de transfer ência de capital próprio, o cedente é o contribuinte, enquanto a parte que recebe o capital próprio é o agente que retém o direito de retenção na fonte.

2.Após as partes na transacção de acções terem assinado o acordo de transfer ência de acções e concluído a transacção de transferência de acções até ao momento em que a empresa muda o registo de acções, o cedente ou o cessionário com a obrigação de responsabilidade fiscal ou de retenção na fonte devem solicitar a declaração de imposto (retenção na fonte) junto da autoridade fiscal competente, e manter o certificado de pagamento ou isenção fiscal e o certificado não fiscal do rendimento da transferência de capital próprio emitido pela autoridade fiscal,Vá ao departamento administrativo da Indústria e do Comércio para registrar a mudança de capital.

3.Se as partes na transacção de acções tiverem assinado o acordo de transfer ência de acções, mas a transacção de transferência de acções não tiver sido concluída, a empresa deve preencher o "formulário de relatório de alteração individual dos accionistas" e apresentar um relatório à autoridade fiscal competente ao solicitar o registo do Departamento Administrativo da Indústria e do Comércio.

2) Comportamentos que devem ser proibidos na mudança de capital próprio

O direito das sociedades estipula que as acções da sociedade detida pelos promotores de uma sociedade comum de acções não são transferidas no prazo de três anos a contar da data de estabelecimento da sociedade;As acções da sociedade detida pelos directores, supervisores, gestores e outros gestores superiores da empresa não s ão transferidas durante o seu mandato.Quando o investidor transfere o capital próprio da sociedade comum não cotada, deve ter uma clara compreensão da situação relevante do direito de acção a transferir.


 imagem

6.º Baa12289; Após a forma de transfer ência de participações da empresa e a conclusão da transferência de capital próprio, a mudança de capital deve ser tratada em tempo útil


Existem duas formas de os accionistas da sociedade anónima transferirem a sua contribuição para o capital: uma é transferir o capital próprio para outros accionistas existentes, ou seja, a transfer ência interna da sociedade;A segunda é que os accionistas transferem as suas acções para outros investidores que não os accionistas existentes, ou seja, a transfer ência de participações fora da empresa.Há diferenças entre as duas formas em termos de condições e procedimentos.

1.Após a conclusão da transfer ência de participações, a sociedade-alvo deve cancelar o certificado de participação no capital do accionista inicial e emitir o certificado de participação no capital pelo accionista recém-adicionado, devendo alterar o nome, a residência e a participação de capital dos accionistas relevantes nos estatutos da associação e o registo dos accionistas.

2.Sempre que uma sociedade anónima altere os seus accionistas, regista a alteração junto das autoridades industriais e comerciais no prazo de trinta dias a contar da data da alteração.

Deve sublinhar-se que o certificado de qualificação da pessoa colectiva ou o certificado de identidade da pessoa singular e os estatutos alterados da associação devem ser apresentados simultaneamente à alteração do registo.

 imagem

7.º Josep 12289; que imposto necessita a empresa para pagar a mudança de transfer ência de capital?


No processo de transfer ência de capital próprio, o cedente precisa pagar vários impostos e taxas.

Quando o cedente é um indivíduo

Se o cedente for um indivíduo, pagará o imposto sobre o rendimento pessoal à taxa de 20%.

Quando o cedente é uma empresa

Se o cedente for uma empresa, haverá mais impostos envolvidos. Para mais detalhes, consulte "tratamento fiscal da transfer ência de capital próprio da empresa".Os detalhes são os seguintes:

(1) O tipo de imposto envolvido na mudança da transfer ência de capital próprio das empresas nacionais envolve a transferência de capital próprio para uma determinada empresa, e o rendimento da transferência de capitais próprios envolverá o imposto sobre o rendimento das empresas, o imposto sobre o rendimento das empresas, o imposto sobre a escritura, o imposto sobre o selo e outras questões conexas

1. Imposto sobre o rendimento das empresas

(1) Na compra e venda gerais de direitos de emissão (incluindo a transfer ência de acções ou acções), as empresas devem cumprir as disposições pertinentes do anúncio da Administração Pública da Fiscalidade sobre várias questões de imposto sobre o rendimento relativas à actividade de investimento em participações nas empresas (Guo Shui Fa (2000) n.o. 118, revogado).Os lucros não distribuídos acumulados ou o fundo de acumulação dos excedentes acumulados da investida de que o cedente de capital próprio deve ser reconhecido como o rendimento da transfer ência de capital próprio e não deve ser reconhecido como o rendimento da natureza do dividendo.

2) A liquidação ou a transfer ência de filiais e de empresas detidas inteiramente por filiais e que detenham mais de 95% das acções deve ser efectuada em conformidade com as disposições pertinentes do anúncio da Administração Pública da Fiscalidade sobre a impressão e distribuição das disposições provisórias relativas a certas questões relativas ao imposto sobre o rendimento na reestruturação e reestruturação das empresas (GSF (1998) n.o. 97, revogado.Os lucros não distribuídos acumulados e as reservas excedentárias acumuladas da investida que devem ser partilhadas pelo investidor devem ser reconhecidos como o rendimento dos dividendos do investidor.A fim de evitar a dupla tributação das actividades de reestruturação das empresas após lucros fiscais e influenciar as actividades de reestruturação das empresas, o rendimento dos dividendos acima referido pode ser deduzido do rendimento da transfer ência ao calcular o rendimento da transferência de participações do investidor.

(3) De acordo com o artigo 3.o do anúncio da Administração Pública da Fiscalidade sobre as questões relativas ao imposto sobre o rendimento que devem ser clarificadas na aplicação do sistema de contabilidade das empresas (GSF (2003) n.o. 45), se a empresa tiver retirado os activos por imparidade, depreciação ou dívidas incorrectas, se a preparação relevante tiver aumentado o rendimento tributável no momento da declaração fiscal,O ajustamento fiscal reverso deve ser permitido para amortizar os ativos relevantes após a transfer ência e eliminação.Por conseguinte, quando uma empresa liquida ou transfere o capital próprio da sua filial (ou uma sucursal contabilizada de forma independente), a empresa a liquidar ou a transferir reduzirá o rendimento tributável e aumentará o lucro não tributado de acordo com o montante da má provisão da dívida para o rendimento tributável que foi anulado e aumentado no passado. O cedente (ou investidor) reconhecerá o rendimento dos dividendos de acordo com a parte de capital próprio.

Tratamento fiscal dos rendimentos e perdas da transfer ência de investimento em capital de empresa

(4) O rendimento ou a perda da transfer ência de investimento de capital próprio refere-se ao saldo após o custo do investimento em capital próprio ser deduzido do rendimento da recuperação, transferência ou liquidação do investimento em capital próprio.O rendimento da transfer ência do investimento em capital próprio de uma empresa é incorporado no rendimento tributável da empresa e o imposto sobre o rendimento das empresas é pago de acordo com a lei.

(5) As perdas de investimento em capital devidas à recuperação, transfer ência ou liquidação do investimento em capital próprio de uma empresa podem ser deduzidas antes do imposto. Contudo, a perda de investimento em capitais próprios deduzida em cada exercício fiscal não deve exceder o rendimento do investimento em capital próprio e o rendimento da transferência de investimento realizado no ano em curso, e a parte em excesso pode ser executada para a frente e deduzida nos exercícios de imposto subsequentes.

2. Imposto sobre negócios

De acordo com o anúncio do Ministério das Finanças e da Administração Estatal de Fiscalidade sobre questões de imposto sobre as empresas relacionadas com a transfer ência de participações (CS N. 191), está estipulado que:

1) Não será cobrado qualquer imposto sobre as empresas sobre o comportamento da tomada de acções em activos incorpóreos e bens imobiliários, da distribuição dos lucros com os investidores e da partilha dos riscos de investimento.

(2) Desde janeiro 1, 2003, não existe imposto de negócios sobre a transfer ência de ações.

3.Taxa de acção

De acordo com os regulamentos, na transfer ência de capital próprio, as unidades e os indivíduos têm a equidade da empresa, e a propriedade do terreno e da habitação da empresa não será transferida e o imposto sobre a escritura não será cobrado;No processo de aumento de capital e expansão de ações, o imposto de escritura será cobrado sobre aqueles que investem na empresa a preço da propriedade de terras e habitação ou como contribuição de capital. “

4.Quanto à tributação da transfer ência de acções

Existem dois tipos de situações na transfer ência de direitos de emissão: um deles é a transferência de direitos de emissão nas empresas que negoceiam ou criam confiança em Xangai e Shenzhen Bolsas de Valores, e o imposto de selo sobre as transacções de títulos (acções) é cobrado à taxa de 3.o ‘FI’ do imposto de selo sobre as transacções de títulos (acções).Em segundo lugar, a transfer ência de participações de empresas que não sejam objecto de comércio ou de confisco nas bolsas de valores de Xangai e Shenzhen. A transferência é efectuada em conformidade com o artigo 10.o do anúncio da Administração Pública da Fiscalidade sobre interpretação e disposições relativas a algumas questões específicas do direito de selo (GSF N.1) em Setembro 18, 1991, e o direito de carimbo é cobrado por ambas as partes, de acordo com a taxa fiscal de 5% do preço acordado (ou seja, o montante especificado).

2) Tratamento do imposto sobre o rendimento da mudança de capital próprio das empresas nacionais

De acordo com o aviso da Administração Estatal de Fiscalidade sobre várias questões de imposto sobre o rendimento relativas à actividade de investimento em participações nas empresas (GSF N. 118, revogada)

O rendimento ou a perda da transfer ência de investimento em capital refere-se ao saldo após o custo do investimento em capital próprio ser deduzido do rendimento da recuperação, transferência ou liquidação do investimento em capital próprio.O rendimento da transfer ência do investimento em capital próprio de uma empresa é incorporado no rendimento tributável da empresa e o imposto sobre o rendimento das empresas é pago de acordo com a lei.

Se o montante do pagamento da distribuição da empresa investida ao investidor exceder o lucro não distribuído acumulado e o fundo de acumulação dos excedentes acumulados da empresa investida e for inferior ao custo de investimento do investidor, deve ser considerado como recuperação do investimento e o custo do investimento deve ser compensado;A parte que excede o custo de investimento é considerada como o rendimento de transfer ência de capital da empresa de investimento, que é incorporada no rendimento tributável da empresa e paga o imposto sobre o rendimento da empresa de acordo com a lei.


Vantagens de Huacai

Líder da indústria
A primeira agência de serviços financeiros e fiscais que desembarca no novo terceiro quadro e a primeira plataforma fiscal e fiscal que presta serviços em linha
Certificação de qualificação
Possui a licença de agência emitida pelo Departamento de Finanças, pelas empresas nacionais de alta tecnologia e a certificação de nível 5A da agência de contabilidade da associação geral da China
23 anos de experiência industrial
300 +pessoal de serviço profissional, 20000 +experiência de serviço ao cliente
Segurança da informação da certificação ISO
Através do sistema internacional ISO27001 de gestão da segurança da informação certificação-padrão
Gestão normalizada da certificação ISO
Através da certificação internacional do sistema de gestão da qualidade ISO9001
Capacidade de serviço
O âmbito de aplicação do serviço abrange as cidades quentes e as zonas quentes