Jornalismo

Nota: o imposto de entrada não é dedutível nestas circunstâncias!

2021-05-19

A dedução do imposto sobre consumos específicos foi sempre o imposto sobre consumos específicos, que se refere ao imposto sobre o valor acrescentado pago ou suportado pelos contribuintes pela compra de bens, transformação, reparação e reparação de serviços, serviços, activos incorpóreos ou bens imobiliários.


Um

Tributador geral

Tipos de vales de dedução do IVA disponíveis


1. factura especial IVA

2.A factura única das vendas de veículos automóveis

3.Carta de pagamento especial para a importação do IVA das alfândegas

4. factura de compra ou factura de venda dos produtos agrícolas

5. Certificado de pagamento fiscal pago quando obtido do estrangeiro

6.Taxa de portagem IVA factura electrónica ordinária 

7.a factura de portagem da ponte e do portão

8. Certificado de transporte de passageiros

dois

Imposto sobre consumos não dedutível


1. Pequenos contribuintes

(1) No caso de vendas tributáveis de pequenos contribuintes, aplica-se o método simples de cálculo do montante tributável de acordo com o volume de vendas e a taxa de cobrança, e o imposto sobre os inputs não é deduzido.Mesmo que a factura especial do IVA seja recebida, o imposto sobre os inputs não pode ser deduzido.


2) No entanto, durante o período do registo fiscal até à identificação ou registo como contribuinte geral, se a empresa não conseguir obter o rendimento da produção e do funcionamento, e não calcular simplesmente o montante do imposto a pagar de acordo com o volume de vendas e a taxa de cobrança, e declarar e pagar o imposto sobre o valor acrescentado, o certificado de dedução do IVA obtido durante este período pode ser deduzido do imposto sobre os inputs após ter sido identificado ou registado como contribuinte geral.


2. Os contribuintes gerais escolhem a simples tributação

(1) Os contribuintes gerais que tenham comportamentos tributáveis específicos estipulados pelo Ministério das Finanças e pela Administração Pública da tributação podem optar por aplicar o método simples de cálculo do imposto, mas uma vez selecionados, não devem ser alterados dentro de 36 meses.


2) O montante do imposto a pagar no método simples de cálculo do imposto refere-se ao imposto sobre o valor acrescentado calculado em função do volume de vendas e da taxa de cobrança do IVA, e o imposto sobre os inputs não é deduzido.Fórmula de cálculo do imposto a pagar: imposto a pagar = montante de vendas×Taxas percentuais


3.Imposto sobre consumos específicos correspondente a artigos de isenção do IVA

1) Bens comprados, transformados, reparações e serviços de reparação, serviços, activos incorpóreos e bens imobiliários de bens isentos de IVA.O imposto sobre entradas não é deduzido do imposto sobre a produção.

2) Os activos fixos, os activos incorpóreos e os bens imóveis em causa referem-se apenas aos activos fixos, aos activos incorpóreos (excluindo outros activos incorpóreos) e aos imóveis especialmente utilizados para os projectos acima referidos.

4.Os bens adquiridos são utilizados para o bem-estar coletivo

Quando os produtos comprados pelos contribuintes gerais forem utilizados para o bem-estar coletivo, não serão deduzidos, e o imposto de entrada deduzido será transferido.


5. Mercadorias compradas para consumo pessoal

Quando os produtos comprados pelos contribuintes gerais forem utilizados para o bem-estar coletivo, não serão deduzidos, e o imposto de entrada deduzido será transferido.O consumo pessoal inclui o consumo de relações sociais dos contribuintes.


6.O imposto sobre consumos não é deduzido para perdas anormais

1) As perdas anormais referem-se aos casos em que os bens são roubados, perdidos, mofados e deteriorados devido a má gestão, e bens ou imóveis são confiscados, destruídos ou demolidos devido à violação das leis e regulamentos.

O âmbito dos ativos de perda anormal inclui: produtos comprados, e serviços de processamento, reparação e reparação relacionados e serviços de transporte.Produtos comprados (excluindo ativos fixos), serviços de transformação e reparação e serviços de transporte consumidos por produtos em processo e produtos acabados.Bens imobiliários e bens comprados, serviços de design e serviços de construção consumidos pelo imóvel.Produtos comprados, serviços de design e serviços de construção consumidos pela construção imobiliária em andamento.


(2) A perda normal refere-se à perda de ativos causada por força maior ou perda razoável, que pode ser deduzida do imposto de entrada correspondente.


(3) Em caso de perda ou alteração anormal de utilização, o imposto sobre os inputs inicialmente incluído no imposto sobre os inputs, mas não dedutível de acordo com o sistema actual de imposto sobre o valor acrescentado, é transferido.

7.Serviços de empréstimos comprados, serviços de restauração, serviços diários dos residentes e serviços de entretenimento


8. Aquisição de tabaco e álcool por empresas grossistas não tabaqueiras e de álcool

Imposto sobre entradas não é dedutível.As empresas comerciais não devem emitir facturas especiais para o tabaco, vinho, alimentos, vestuário, calçado e chapéus (excluindo partes especiais do seguro de trabalho), cosméticos e outros bens de consumo.


Josep 9612; base política:

Anúncio da Administração Pública de Fiscalidade sobre a dedução do imposto a prazo para os contribuintes identificados ou registados como contribuintes gerais (Nº de Anúncio. 59 de 2015 da Administração Pública de Fiscalidade)

Aviso do Ministério das Finanças e da Administração Estatal da Fiscalidade sobre a promoção integral do projecto-piloto de substituição do imposto sobre as empresas pelo imposto sobre o valor acrescentado (CS [2016] n.o. 36)

Regulamentos provisórios da República Popular da China sobre o imposto sobre o valor acrescentado (Ordem n.o 691 do Conselho de Estado)

Regras de execução dos regulamentos provisórios da República Popular da China sobre o imposto sobre o valor acrescentado

Aviso da Administração Pública de Fiscalidade sobre a revisão das disposições relativas à utilização de facturas especiais do IVA (GSF [2006] n.o. 156)


três

Alteração da utilização de ativos fixos


1.Sempre que o imóvel cujo imposto sobre os inputs tenha sido deduzido não seja dedutível para efeitos de alteração, o imposto sobre os inputs que não pode ser deduzido é calculado de acordo com a seguinte fórmula e deduzido do imposto sobre os inputs em vigor:

Imposto sobre entradas não dedutível = imposto sobre entradas deduzido multiplicado pela taxa de valor líquido dos imóveis

Taxa de valor líquido do imóvel = (valor líquido do imóvel dividido pelo valor original do imóvel) multiplicado por


2. Para os ativos fixos, ativos incorpóreos e imóveis que não são dedutíveis e não têm dedutíveis de imposto de entrada, se a sua utilização for alterada, o imposto dedutível de entrada pode ser calculado de acordo com a seguinte fórmula no mês seguinte à mudança de utilização de acordo com a dedução legal e efetiva do imposto sobre o valor acrescentado:

Imposto sobre entradas dedutível = valor líquido dos ativos fixos, ativos incorpóreos e bens imobiliários / (1 +taxade imposto aplicável)×Taxa de imposto aplicável


3.Em caso de perda ou alteração anormal de utilização, que tenha sido incluída no imposto sobre os inputs, mas não possa ser deduzida de acordo com o actual sistema de imposto sobre o valor acrescentado, o imposto sobre os inputs deve ser transferido.


Josep 9612; base política:

Anúncio da Administração Pública de Fiscalidade sobre questões relacionadas com o aprofundamento da reforma do imposto sobre o valor acrescentado (Administração estatal de Anúncio de Taxa N.o. 4, 2019)

Aviso do Ministério das Finanças e da Administração Estatal da Fiscalidade sobre a promoção integral do projecto-piloto de substituição do imposto sobre as empresas pelo imposto sobre o valor acrescentado (CS [2016] n.o. 36)


Quatro

O montante do imposto retido no momento da anulação da empresa


1.Se o contribuinte geral do IVA (o contribuinte original) transferir os ativos, passivos e for ça de trabalho para outros contribuintes gerais do IVA (novos contribuintes) e cancelar o registro fiscal de acordo com os procedimentos, o imposto de entrada não deduzido antes do registro do cancelamento pode ser levado adiante para o novo contribuinte para uma nova dedução.


2. Sempre que um contribuinte geral cancelar ou for desclassificado como contribuinte geral durante o período de orientação e se tornar um contribuinte de pequena escala, o seu inventário não será transferido do imposto sobre o rendimento e o imposto retido não será reembolsado.


Josep 9612; base política:

Aviso do Ministério das Finanças e da Administração Pública de Fiscalidade sobre algumas políticas de imposto sobre o valor acrescentado (CS [2005] n.o. 165)

Anúncio da Administração Pública de Fiscalidade sobre questões relacionadas com o tratamento do IVA retido para a reestruturação dos ativos dos contribuintes (Nº de Anúncio SAT. 55, 2012)


Cinco

Fatura não certificada


1.Em qualquer das seguintes circunstâncias, não pode ser utilizado como comprovante de dedução do imposto sobre o imposto sobre o imposto sobre o IVA. As autoridades fiscais devem devolver o original e o comprador pode exigir que o vendedor emita uma nova factura especial.


1) A não autenticação significa que o texto cifrado ou o texto simples enumerados na factura especial não pode ser reconhecido e o resultado da autenticação não pode ser produzido.


2) Se a certificação do número de identificação do contribuinte for incompatível, significa que o número de identificação do comprador indicado na factura especial está errado.


(3) Se o código ou o número de uma factura especial não for verificado, significa que o texto cifrado listado na factura especial não é coerente com o código ou número do texto simples após ter sido interpretado.


2. Em caso de uma das seguintes circunstâncias, não deve ser utilizado como comprovante de dedução do imposto sobre o IVA por enquanto, e as autoridades fiscais devem deter a cópia original, descobrir os motivos e tratar do caso por caso.


(1) A certificação da Re refere-se à re-certificação da mesma factura especial que foi certificada e acompanhada.


(2) Erro no texto cifrado significa que o texto cifrado listado na factura especial não pode ser interpretado.


(3) A discrepância da certificação refere-se a que o número de identificação do contribuinte está errado, ou o texto cifrado listado na factura especial não é coerente com o texto claro após interpretação.


(4) A factura especial referida como fora de controlo significa que a factura especial no momento da certificação foi registada como factura especial fora de controlo.


Josep 9612; base política:

Aviso complementar da Administração Pública de Fiscalidade sobre a revisão das disposições relativas à utilização de facturas especiais de IVA (GSF [2007] n.o. 18)


seis

Certificado de factura especial do IVA anormal


1.A factura especial do IVA que satisfaça uma das seguintes condições deve ser incluída no âmbito do Voucher anormal:

(1) A factura especial IVA que não foi emitida ou enviada foi emitida no equipamento especial de controlo fiscal perdido ou roubado pelo contribuinte.


(2) factura especial do IVA para os contribuintes não normais que não declaram às autoridades fiscais ou não pagam impostos, conforme exigido.


(3) O sistema de gestão da factura do imposto sobre o valor acrescentado apurou que havia "comparação inconsistente", "cópias em falta", "facturas especiais do IVA inválidas".


(4) Através da grande análise de dados da Administração Pública da Fiscalidade e do Departamento de Impostos provinciais, verifica-se que as facturas especiais do IVA emitidas pelos contribuintes são suspeitas de emissão enganosa e de não pagamento do imposto sobre o consumo, conforme exigido.


(5) Pertence à situação especificada na alínea 1) do artigo 2.o do anúncio da Administração Pública da Fiscalidade sobre questões relacionadas com o reconhecimento e o tratamento das facturas especiais do IVA emitidas por empresas que fogem ou perdem a sua União (anúncio da Administração Pública da Fiscalidade, n.o. 76, 2016).


(6) Se os contribuintes gerais do IVA declararem e deduzirem vales anormais, as correspondentes facturas especiais do IVA emitidas devem ser incluídas no âmbito de vales anormais: o imposto sobre o consumo de vales anormais contabiliza mais de 70% (incluindo) do imposto sobre o consumo de entradas de facturas especiais do IVA no mesmo período;O imposto acumulado sobre entradas em vales anormais excede 50000 yuan.


2.Se a factura especial do IVA for incluída no âmbito de aplicação do cupão anormal, deve ser manipulada de acordo com as seguintes disposições:


(1) Se o imposto sobre o montante do IVA não tiver sido declarado para dedução, a dedução não é autorizada por enquanto.Salvo indicação em contrário, o imposto de entrada declarado para dedução é transferido. 


(2) Para aqueles que não solicitaram a restituição do imposto à exportação ou declararam, mas ainda não solicitaram a restituição do imposto à exportação, não podem solicitar temporariamente a restituição do imposto à exportação, salvo disposição em contrário.Se o contribuinte que aplica o método de isenção e reembolso do IVA tiver já tratado a restituição do imposto sobre as exportações, o imposto sobre os inputs é transferido de acordo com o imposto sobre o valor acrescentado indicado na factura especial do IVA incluída no âmbito dos vales anómalos; se o contribuinte que aplica o método de isenção do IVA e de restituição já tiver tratado a restituição do imposto sobre as exportações,De acordo com as disposições em vigor, as autoridades fiscais recuperarão a restituição fiscal correspondente à factura especial IVA incluída no âmbito de vales anormais.


Josep 9612; base política:

Anúncio da Administração Pública de Fiscalidade sobre a gestão do talão de dedução do imposto sobre o IVA anormal e outras questões conexas (Nº de Anúncio. 38 da Administração Pública de Impostos em 2019)


Vantagens de Huacai

Líder da indústria
A primeira agência de serviços financeiros e fiscais que desembarca no novo terceiro quadro e a primeira plataforma fiscal e fiscal que presta serviços em linha
Certificação de qualificação
Possui a licença de agência emitida pelo Departamento de Finanças, pelas empresas nacionais de alta tecnologia e a certificação de nível 5A da agência de contabilidade da associação geral da China
23 anos de experiência industrial
300 +pessoal de serviço profissional, 20000 +experiência de serviço ao cliente
Segurança da informação da certificação ISO
Através do sistema internacional ISO27001 de gestão da segurança da informação certificação-padrão
Gestão normalizada da certificação ISO
Através da certificação internacional do sistema de gestão da qualidade ISO9001
Capacidade de serviço
O âmbito de aplicação do serviço abrange as cidades quentes e as zonas quentes